5 dicas para sua empresa agilizar processos e faturar mais

Vendedora e cliente

São Paulo – Ao identificar os gargalos que a sua pequena empresa tem na área de vendas, as chances de você perder oportunidades de fechar negócios diminuem bastante. “A setorização da loja, por exemplo, ajuda o cliente a achar mais fácil os produtos”, exemplifica Leonardo Marchi, sócio-diretor da Praxis Business.

O treinamento da equipe é essencial para uma venda perfeita, mas existem outros aspectos que podem ser melhorados no processo. Confira abaixo as recomendações de Marchi e Mário Rodrigues, diretor do IBVendas.

1. Cuide bem do seu estoque

Um estoque bem organizado pode economizar muito tempo para a equipe de vendedores. No caso de varejo, quando o cliente solicita um produto que não está exposto e o vendedor precisa buscar no estoque, a demora na busca pode ser desgastante para ambos os lados.

Outro erro comum, segundo Rodrigues, é o vendedor oferecer produtos que não estejam no estoque. A comunicação, nesse caso, é essencial para que isso não aconteça.

2. Treine bem a sua equipe

Lidar com clientes difíceis faz parte do cotidiano de um empresário, independente do porte da empresa. Mas, o treinamento adequado pode aumentar as vendas mesmo quando o cliente busca um produto ou serviço que não está disponível. “Se não tiver o produto, o ideal é levar um similiar. É saber aproveitar a situação”, explica Marchi.

Além disso, as promoções devem ser informadas e alinhadas para todos os funcionários. O conhecimento do vendedor é a chave para que os consumidores enxerguem o benefício e concluam a venda.

3. Atente-se aos meios de pagamento

A estrutura do caixa do negócio não deve ser negligenciada, pois além do treinamento do responsável pelos pagamentos, o processo tem que ser ágil. “Normalmente, o caixa que é o gargalo do processo de venda”, afirma Marchi.

Se tudo ocorreu bem até chegar a hora de fechar a compra, a demora só é justificável em casos extremos, pois corre-se o risco de o cliente desistir.

4. Esteja equipado para imprevistos

Acabou a energia? O computador travou e não pode fornecer a nota fiscal? “O empresário tem que estar atento a tudo isso”, afirma Marchi. Por isso, tenha em mãos ferramentas que possam auxiliar na venda mesmo em situações não favoráveis.

5. Tenha um bom relacionamento com seu fornecedor

Para evitar problemas na gestão do seu estoque ou que a falta de um produto, carro chefe do seu negócio, interfira diretamente no caixa da empresa, o bom relacionamento com os fornecedores deve ser conquistado.

Para Rodrigues, negociar prazos com os clientes, por exemplo, depende do quão rápido o fornecedor poderá repor o produto em falta. Ter um bom planejamento e agendar prazos para entregas evitam esse tipo de dor de cabeça.

 

Fonte: Exame

Comments are Closed